Câmara de Birigui vota novo projeto sobre auxílio ao transporte coletivo

A proposta do executivo para conceder auxílio financeiro à empresa Auto Viação Suzano, responsável pelo serviço de transporte coletivo no município, será novamente discutida pelos vereadores. Novo projeto, semelhante ao que foi rejeitado pelos parlamentares no último dia 6, foi colocado em pauta para apreciação nessa terça-feira, 13. A sessão ordinária começa às 17h e é transmitida ao vivo pela internet – canal Câmara Birigui no Youtube e página facebook.com/camarabirigui.

1556381476 41332 - Câmara de Birigui vota novo projeto sobre auxílio ao transporte coletivo
Segundo a Prefeitura a demanda de passageiros sofreu uma queda de 80%. Foto: divulgação

A justificativa do Executivo para o auxílio é a de que a demanda de passageiros sofreu redução de 80%, por conta do isolamento social causado pela pandemia, trazendo prejuízos à empresa, como recursos insuficientes para cobrir os custos do serviço. Assim, o projeto autoriza a subvenção no valor de até R$ 50 mil mensais, nos meses de outubro, novembro e dezembro.

Negado

A maioria dos vereadores de Birigui (SP) já havia decidido pela rejeição do pedido da Prefeitura para que o município concedesse um auxílio financeiro à Auto Viação Suzano, empresa responsável pelo transporte coletivo da cidade. O projeto de lei foi votado na noite do último dia 6.

Conforme reportagens do Hojemais Araçatuba, em agosto, o transporte coletivo em Birigui chegou a ter oito das dez linhas suspensas e apenas um ônibus em circulação, utilizado para as duas linhas (Portal da Pérola e Colinas).

A justificativa da empresa era a baixa demanda, que causava prejuízo diário de até R$ 2 mil, segundo informou a Prefeitura na época.

Após negociação da concessionária com o município, o transporte com as dez linhas foi retomado no mês passado, porém sem horários no período da noite. Algumas linhas têm intervalo de até três horas entre os ônibus.

Segundo apuração da reportagem, o apoio financeiro seria uma condição para a empresa continuar operando no município.

Outras cinco matérias fazem parte da pauta, sendo duas protocoladas por vereadores.

Dafé (PSD) assina proposta que isenta da cobrança do IPTU dos proprietários de imóveis que possuam campos de futebol, quadras esportivas e outros espaços destinados a prática de atividades físicas, sem fins lucrativos, que sejam para uso da comunidade.

Já o parlamentar Fabiano Amadeu (Cidadania) pede a instituição do Programa de Capacitação sobre o Transtorno do Espectro Autista (TEA), voltado a professores das escolas da rede pública municipal. Se aprovado, o programa deverá ser promovido anualmente, nas primeiras semanas do mês de abril, por meio de palestras e treinamentos com profissionais especializados, como psicólogos, neurologistas, psiquiatras, terapeutas, pedagogos, pais e pessoas com certificados educacionais referentes ao autismo.

Curta e Compartilha

Comentários