Crianças e adolescentes de Birigui tem poemas publicados em livro “Alma Estrelada: refúgio de um poeta”

FB IMG 1609159854862 1024x691 - Crianças e adolescentes de Birigui tem poemas publicados em livro "Alma Estrelada: refúgio de um poeta"
Livro é uma obra que traz a perspectiva dos autores e suas realidades. Imagem: reprodução

Depois de 12 meses, o projeto “Crianças Criando Arte II” encerrou a edição Birigui com a publicação do livro “Alma estrelada: refúgio de um poeta. Seguindo as regras de distanciamento social, foi realizada uma tarde de autógrafos no ginásio do Centro de Apoio Reynaldo Gianecchini, que marcou a conclusão das atividades de Literatura.

No evento, foram distribuídos 600 exemplares do livro “Alma estrelada: refúgio do poeta”, escrito pelos participantes do projeto. Com ilustrações e poesias, a publicação e o lançamento da obra marcam o encerramento da edição do projeto.

A jovem Bianca Caroline Bom Soares de 17 anos, foi uma das adolescentes que tiveram seus poemas publicados nesta obra, e que trás suas perspectivas do mundo e de suas vidas. Ela bateu um papo com nossa reportagem e contou como foi sua experiência.

IMG 20201220 WA0040 576x1024 - Crianças e adolescentes de Birigui tem poemas publicados em livro "Alma Estrelada: refúgio de um poeta"
A jovem Bianca Bom foi uma das jovens que participou do projeto e tarde de autógrafos. Imagem: arquivo pessoal.

Alma Estrelada: refúgio do poeta”, teve a participação de 75 crianças e 35 adultos e jovens. O livro possui 150 poemas, fotografias e artes plásticas e está recheado de amor, criatividade e muita arte!

“Eu sempre gostei da arte da escrita, desde pequena lia muitos livros e escrevia sobre o meu cotidiano em meu diário. Com o tempo, comecei a prestar mais atenção às letras das músicas e ficava muito admirada de como simples palavras conseguiam transmitir tanta emoção para quem as lia. Comecei escrevendo poemas pequenos e simples sobre coisas comuns, e aí, gradativamente, passei a aumentar meus sentimentos nos poemas. Compartilhava apenas com minha mãe, tinha muita vergonha sobre tudo que escrevia.
E então, o projeto “Crianças Criando Arte” apareceu, disse Bianca ao nos contar sua experiência.

“Durante as aulas das oficinas (que esse ano tiveram de ser à distância) fomos desafiados a escrever sobre determinados temas, como um autor, uma obra cinematográfica ou literária, músicas e etc. Por conta do projeto, minha escrita melhorou muito. Senti como se todo o tempo em que eu não estivesse escrevendo, fosse desperdiçado, eu amava escrever e amava o resultado. Quando estava feliz e queria eternizar meus sentimentos, escrevia. Quando estava angustiada sobre algo e queria tentar elevar meu humor, escrevia. É maravilhoso como a arte consegue nos salvar do mundo e de nós mesmos, algumas vezes. Quando senti o livro em minhas mãos, senti um arrepio percorrer minha espinha, é muito especial a sensação de pertencer a um projeto tão maravilhoso, com artistas incríveis e extremamente habilidosos”, enfatizou Bianca.

IMG 20201220 WA0036 1024x728 - Crianças e adolescentes de Birigui tem poemas publicados em livro "Alma Estrelada: refúgio de um poeta"
Imagem: reprodução.

Curta e longa metragem

A pandemia e o isolamento social foram responsáveis por trazer um diferencial para o “Crianças Criando Arte II”: além do formato literário, os alunos produziram um curta, um longa e uma série. “Houve a possibilidade de fazermos essa troca de linguagens entre a Literatura e o audiovisual, tão utilizado em tempos pandêmicos”, afirma José Eduardo Palmieri, monitor do projeto.

“Foi um fechamento com chaves de ouro”, afirma Admauro Nunes, um dos gestores do Projeto Social Grêmio União, entidade proponente do projeto. “Torcemos para que este momento seja o início de uma pausa com um até breve, em que nos encontraremos para um novo e gratificante desafio.”

IMG 20201220 WA0034 - Crianças e adolescentes de Birigui tem poemas publicados em livro "Alma Estrelada: refúgio de um poeta"
Imagem: reprodução.

O “Crianças Criando Arte II” é uma realização do Governo do Estado de São Paulo, por meio do Projeto Social Grêmio União via Secretaria de Cultura e Economia Criativa – Proac – Programa de Ação Cultural. O projeto é promovido por meio da renúncia fiscal do Instituto Algar, com apoio do Centro de Apoio Reynaldo Gianecchini e da Goal Projetos.

Curta e Compartilha

Comentários